‘Ministério da Saúde tomou medida importante e de liderança mundial’, diz Ana Paula

16 de setembro de 2021 22

Ministério da Saúde decidiu suspender a vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. A pasta alega que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda a imunização de crianças e adolescentes. No entanto, a OMS diz apenas que a vacinação desta faixa etária não é prioritária. A pasta também citou a evolução benigna de casos de Covid-19 em adolescentes, os benefícios da vacina nesse público ainda não serem definidos com clareza, o risco, apesar de raro, de reações adversas, e a redução na média móvel de casos e óbitos no Brasil. Mesmo com a orientação do Ministério da Saúde, as prefeituras de São Paulo e do Rio de Janeiro afirmaram que vão manter a vacinação deste grupo.

Para Ana Paula Henkel, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan, o Ministério da Saúde tomou uma medida importante e de liderança mundial em relação à proteção a crianças e adolescentes. Ela também criticou a decisão de governadores e prefeitos que mantiveram a vacinação. “O que fazer com os governadores que não respeitaram sequer o PNI? Porque começaria ontem a vacinação para crianças e adolescentes. Esses governadores são responsáveis por efeitos adversos que essas crianças possam ter. Eles começaram um plano de imunização sem o aval da Anvisa, que apenas liberou a vacina da Pfizer para crianças e adolescentes. Esses governadores começaram o plano bem antes e com outras vacinas. Agora a responsabilidade será de quem?”, questionou. 

Fonte: JOVEM PAN