O DIABO ROUBOU A IDENTIDADE DOS POLÍTICOS

23 de fevereiro de 2022 141

Alguns políticos não possuem identidade e nem CPF isto porque foram roubados pelo Diabo. Na democracia brasileira há vários tipos de políticos basta que se analise os habitantes que residem no Congresso Nacional. Políticos que agem na calada da noite, políticos com dinheiro na cueca, políticos com malas de dinheiro em apartamento, políticos sendo investigado por praticar corrupção e desvio de dinheiro isso tudo nada mais é que a ação do demônio em seus corpos, a inspiração para se ter políticos dessa natureza nada mais é que isso.

O Brasil está de ladeira a baixo degringolando de vez já apresenta uma economia insustentável, uma educação precária, e com uma saúde na UTI em estado deplorável. Além de tudo isto ainda temos as sucessivas mortes de mulheres que todos os dias está estampado na imprensa e nenhum político toma providências para mudar a lei. E aí senhores políticos até quando teremos que esperar para acabar com essas mortes?

Na verdade, já passou de a hora do Brasil criar uma lei que permita a prisão perpetua, a pena de morte, e o mais importante acabar com essa regalia que hoje os presos tem, isso é um sistema para Países altamente civilizados, os tupiniquins deveriam criar suas próprias leis e não as copiar, pois assim atingiriam a realidade de um povo que herdou de Portugal tudo o que não presta.

VAMOS MORALIZAR O BRASIL!!!!!!!

O BRASIL PRECISA SIM DE REFORMA

O candidato a Presidência da República Lula da Silva, no auge de sua ignorância sabia e por ser um duplamente analfabeto, analfabeto de estudo e analfabeto político disse em uma de suas entrevistas sempre transloucada, que o Brasil não precisa de reformas.

Olha aqui seu burro.

O Brasil precisa sim de uma reforma URGENTE REFORMA, em todos os aspectos – Seja política, administrativa, judiciaria, e a principal rever a moral dos brasileiros.

A CLT SENDO ALTERADA

Matilde, será que Getúlio Vargas está se remexendo no túmulo e o Temer virou o Vlad? Por que Arnaldo está pergunta esdrúxula.

Por que na República Independente dos Uru- weu- au-au tiveram a ousadia de alterarem a CLT e criaram um artigo para beneficiar os interesses de apaniguado, isso é o cumulo de o ridículo criar uma nomenclatura na Lei com o texto “ rescisão futura”, conforme o portal da transparência mostra. Como assim Arnaldo....a poderosa dançarina do tchan, aquela que se sacrificou pela população...fez igual ao 02 do Capitão Nascimento....pediu para sair em 5/2/22 e só terá seu desligamento em 21/2/22 , neste hiato ela foi a academia....se dedicou a família....e mesmo assim o contribuinte terá que pagar seu salário, isto pode Arnaldo? Isto pode poder mirim? Isto pode MP? Isto pode Fiscal do Povo? Ou a população terá como sintomatologia da corona também o nariz vermelho de palhaço, porque está sendo feita assim.

DUPLA PASTA

A gestão pública tem seus paradigmas e o acumulo de pasta é a mais improvável, uma boa administração pública é aquela que tem em seus conceitos a boa prestação dos serviços à comunidade que é responsável pelo pagamento de todos os agentes públicos.

Agora emplacar um único secretário em duas pastas isso é o descabimento e falta de noção. Ora que já administra uma pasta tão importante para o município e com alta complexidade de responsabilidade que é as finanças do município vai também administrar o hoje gargalo que é a saúde, há isso não senhora Prefeita me poupe.

SAÚDE A MELHOR OPÇÃO

O município de Ariquemes tem nomes de extrema competência para assumir a Secretaria de Saúde Municipal. Falta direcionar o convite oficial.

Por exemplo só para citar um nome que encaixaria perfeitamente até porque já fez parte da secretaria. Trata-se do vereador Ricardo Medeiros seria o mais cotado para a função nesse momento, para que isso aconteça tem de se fazer uma política gestacional sem magoas e pendencias, disso e aquilo.

Já vi administradores públicos colocarem em seu staff maior pessoas que foram adversários nas eleições por conta da competência e o resultado foi satisfatório, por que não usar essa pratica novamente.

Vamos aliviar a carga do atual secretário de fazenda e colocar uma pessoa da estirpe do Vereador Ricardo Medeiros para gerenciar a polemica pasta da saúde.

A MESMA HISTORIA E O MESMO BLÁ BLÁ

Confúcio Moura continua sendo um vendedor de ilusão a cada campanha política ela vem com a mesma história e o mesmo blá blá, “não candidato’, e no fim das contas acaba sendo candidato, essa velha estratégia já é conhecida pelo mundo político rondoniense.

FALA O INTERNAUTA

Recebi de um internauta interessante.

Sarney me ensinou o que significa incompetência.

Collor me ensinou o que significa desonestidade.

Itamar me ensinou o que significa isenção.

FHC me ensinou o que significa traição.

Aquele que falta um dedo me ensinou o que significa corrupção.

Dilma me ensinou o que significa ignorância.

Temer me ensinou o que significa mau caratismo.

Eu não condeno nenhum deles.

Eles também nos ensinaram outras coisas, como por exemplo, que precisamos ser fortes, que devemos nos indignar com o que é errado e que temos que nos unir, para garantir o futuro de nosso país e das próximas gerações.

Eu, particularmente, agora sei quem são os juízes do STF, o que é o Foro de São Paulo, o que é a Rede Globo e o que significa "toma lá dá cá".

Todos os ex presidentes do Brasil foram um mal necessário e aos poucos acabaram forjando uma nova geração de brasileiros, vestidos de verde e amarelo, de verdade!

Falta muito a aprender? Sim, falta.

E a lição mais recente foi aprender que traidores sempre estarão escondidos em nossas fileiras, prontos para serem desmascarados, não é Wilson, Joice, Doria, Lobão, Frota, Moro…

Mas o melhor do melhor do melhor veio do atual presidente!

Eu aprendi que vale a pena acreditar! Que vale muito esperar e apostar na dignidade, no patriotismo, na honra e no coração de um guerreiro que quase perdeu a própria vida para nos dar um futuro digno e uma nação que realmente seja gentil com seus filhos, nos fazendo orgulhar de sermos brasileiros!

Nilton Stem

 

Fonte: AOR OLIVEIRA
O QUE DA NOTICIA (AOR OLIVEIRA)