"Os Estados Unidos ainda não se encontraram em relação à América Latina", diz Celso Amorim

28 de novembro de 2021 24

247 - O embaixador e ex-ministro Celso Amorim disse à TV 247 que os Estados Unidos ainda não tomaram uma posição com relação à eleição presidencial do Brasil em 2022.

Questionado sobre a possibilidade de um apoio do imperialismo estadunidense ao ex-juiz Sergio Moro, declarado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos processos contra o ex-presidente Lula na Lava Jato, Amorim afirmou: “não acho que seja a visão do Biden. Mas acho que os Estados Unidos ainda não se encontraram em relação à América Latina”. 

O que pode ocorrer, segundo o embaixador, é que a disputa contra a China leve os Estados Unidos a apoiar algum candidato brasileiro que compartilhe de uma visão anti-China, mas isso provavelmente não se dará via Jair Bolsonaro.

Os Estados Unidos eventualmente apostarão “suas fichas”, segundo Amorim, em uma “composição” com Lula. “Acho que com relação ao Brasil eles se afastaram, mas a obsessão dos Estados Unidos com o Brasil é de tal ordem que parecia que estava levando os Estados Unidos a opções erradas, e isso ainda pode acontecer no nosso país. Não será com o Bolsonaro, acho muito difícil, mas também acho que eles não vão se envolver dessa forma. A força do Lula é tão grande que eu acho mais provável que eles procurem inicialmente uma composição”.

Fonte: BRASIL 247