PCDF não descarta tentativa de homicídio em ataque a repórter da Globo

15 de abril de 2022 171

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apura o crime cometido contra o repórter da TV Globo Brasília Gabriel Luiz, 28 anos, na noite dessa quinta-feira (14/4). O jornalista foi esfaqueado em frente ao edifício onde mora, na CCSW 4 do Sudoeste. O caso é tratado, inicialmente, como tentativa de latrocínio, pois o celular foi levado. Entretanto, os investigadores não descartam a possibilidade de tentativa de homicídio devido à violência do ataque.

O repórter sofreu a abordagem de dois homens. Câmeras de segurança mostram momentos antes do crime. A faca usada pelos criminosos, ainda não identificados, foi apreendida próximo ao local. Após ser ferido, Gabriel foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) e levado ao Hospital de Base do DF (HBDF), onde passou por cirurgia.

De acordo com o CBMDF, o estado de saúde dele “inspirava cuidados”, porque a vítima apresentava quadro hemorrágico com “corte no pescoço, perfuração no abdômen e ferimento na perna esquerda”.

“Devido à proximidade do Grupamento de Bombeiros do Sudoeste e o local do atendimento, os militares chegaram muito rápido, fato que reduziu consideravelmente a perda de volume sanguíneo”, informou o CBMDF em nota.

A PMDF informou que várias equipes estão nas ruas na caçada aos criminosos. Até a última atualização desta reportagem, a corporação não havia esclarecido o que motivou a agressão ao repórter.

Vídeo

Câmeras de segurança registraram o momento em que os dois criminosos perseguiram e atacaram Gabriel Luiz. A PCDF ainda busca detalhes sobre os autores. Quem tiver informações sobre a dupla pode entrar em contato com a polícia por meio do 197, a denúncia é anônima.

Boletim médico

A coluna apurou que o quadro clínico do jornalista é grave, mas estável. Durante a madrugada, os médicos trataram diversas lesões, que atingiram tórax, braços, mão, pernas e pescoço. Foram cerca de 10 perfurações, segundo os cirurgiões. Entretanto, o ferimento que mais demandou atenção foi o do abdome, pois houve laceração nos rins e no pâncreas.

Gabriel Luiz chegou à unidade de saúde perdendo muito sangue. Contudo, os médicos avaliaram a cirurgia como “efetiva” e aguardam a transferência do repórter para a unidade de terapia intensiva (UTI).

Fonte: METRÓPOLES/Mirelle Pinheiro