QUANTO DO ARSENAL NUCLEAR RESTOU À UCRÂNIA PARA “RECEPCIONAR” OS RUSSOS?

28 de novembro de 2021 115

Tudo leva a crer que a Rússia tentará (re)incorporar a Ucrânia à sua soberania, provavelmente nos primeiros meses de 2022,segundo declarações do próprio Presidente ucraniano,Volodymyr Zelonsky,e o “alerta vermelho” nos EUA,OTAN e União Européia.
Na verdade a “sede” imperialista da Rússia por novos territórios não tem limites. Deve ser um “vírus” comunista qualquer. O mesmo acontece com a China,que também quer “engolir” diversos outros “vizinhos”, muito prósperos,mas que enriqueceram graças à distância que mantiveram da bandeira comunista.                                      
Desde 2014 o leste da Ucrânia  é palco de uma guerra entre Kiev e separatistas pró-Rússia,e que já deixou cerca de 13 mil mortos,após anexação da  (Península) Crimeia ,localizada ao norte do Mar Negro, pela Rússia,que a “roubou” da Ucrânia.
Os “cossacos”são considerados os  fundadores da Ucrânia e o espírito guerreiro desse povo,notáveis cavaleiros,muito ajudou o Exército russo,do qual chegaram a ser uma corporação apartada,  com cerca de 150 mil integrantes.
Mas apesar do espírito autodeterminista do seu povo,formado em grande parte pelos “cossacos”, bem representados no respectivo  “brasão cossaco”,a Ucrânia acabou sendo absorvida pela Rússia,em 1922,pouco após a Revolução Bolchevique ,de outubro de 1917.
Mas mediante a “Perestroika”(reconstrução), de Mikhail Gorbachov,a Ucrânia acabou reconquistando a sua independência,após a dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas,em 1991, o que foi ratificado  em 1992.
Porém a independência da Ucrânia acabou trazendo um enorme problema para a Rússia,já que a maior parte da infraesstrutura  do arsenal nuclear da extinta URSS ficava exatamente nas terras da Ucrânia,tanto que chegou um dado momento em que após desligar-se da União Soviética , a Ucrânia chegou a ser  considerada a terceira força nuclear do Planeta.
Apesar da Ucrânia ter uma população de somente 44 milhões de habitantes, e um território de apenas 603.620 Km/2,contra os 143 milhões de habitantes da Rússia,e um território (o maior do mundo) de 17,09 milhões de Km/2,o seu poderio nuclear  ainda  deve ser considerado  um dos maiores do mundo,merecendo o maior respeito das grandes potências mundiais.                                                                                                       
Cuidado,portanto,”Dona” Rússia,que os estragos de um eventual conflito armado “nuclear” com a Ucrãnia poderiam ser catastróficos  para ambos os  lados,com sérias consequências para o restante do mundo que nada tem a ver com essas desavenças políticas e militares regionais.
Sérgio Alves de Oliveira
Advogado e Sociólogo
 

Fonte: SÉRGIO ALVES DE OLIVEIRA
O CONTRAPONTO

Sérgio Alves de Oliveira