Terreiro de umbanda é queimado e depredado em Duque de Caxias

30 de janeiro de 2021 303

O terreiro de umbanda Tenda Espírita Maria Conga e Caboclo Boiadeiro, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi invadido e depredado na noite de quarta-feira (27).

Segundo reportagem do jornal Extra, um homem pulou o muro, invadiu o local e quebrou praticamente todas as imagens e peças ritualísticas do local. A filha biológica da mãe de santo do terreiro, Janaína Santos da Silva, conta ter sido chamada de “bruxa e feiticeira” pelo invasor.

“Ele dizia que tinha que tirar os capetas de lá de dentro. Jogou o cachorro da minha mãe pelo muro. E ficou gritando, chamando a gente de bruxa, eu e minha mãe de feiticeira. Foi uma situação lamentável”, contou Janaína ao jornal.

A polícia foi acionada e prendeu em flagrante o autor do ataque. Enquanto era levado preso, o homem continuou a ameaçar de morte Janaína e sua mãe, Maria Antônio dos Santos.

Para reconstruir o espaço, os donos do local disponibilizaram o número (21) 98156-8807 para que interessados em contribuir possam entrar em contato.