Títulos de doutores “honoris causa” de Castello Branco, Costa e Silva e Geisel são revogados pela UFPR

3 de abril de 2024 28

Na segunda-feira (1º), a Universidade Federal do Paraná (UFPR) anunciou a anulação dos títulos de doutores “honoris causa” concedidos aos ex-presidentes militares Humberto de Alencar Castelo Branco, Artur da Costa e Silva e Ernesto Geisel. A decisão foi tomada um dia após o sexagésimo aniversário do regime de 1964.

Ricardo Marcelo Fonseca, reitor da UFPR, declarou que a revogação é uma ação necessária considerando os eventos ocorridos durante o regime militar no Brasil.

“Revogar os títulos de doutores honoris causa dados aos presidentes da República da época da ditadura militar brasileira – que na época ditatorial eram chefes de estado e de governo, chefes supremos das Forças Armadas, articuladores e executores centrais das políticas de repressão e do terror de Estado, condutores de regimes de força que levaram adiante horrores, torturas, mortes e supressão de direitos, de liberdades e da própria democracia – parece que é medida necessária para uma instituição como a Universidade Federal do Paraná”, disse o reitor.

Pelo X, antigo Twitter, Fonseca afirmou ainda que a “instituição renovou hoje seu compromisso com a democracia, com a memória, com a verdade, com a justiça, com o presente e com o futuro. Ditadura, nunca mais!”.

Uma sessão que durou um pouco mais de duas horas e meia resultou na anulação por meio de votação. Segundo dados divulgados pela universidade, o primeiro título foi concedido a Castelo Branco em 31 de julho de 1964.

Costa e Silva foi honrado em 18 de setembro de 1968. Finalmente, em 13 de janeiro de 1976, Geisel recebeu a distinção, que só foi entregue ao penúltimo presidente do período militar em 1981.

Fonte: Por Terra Brasil Notícias