Tudo mudou: Cassol pode vir; Vinícius Miguel saiu para entrar Daniel; e Expedito desiste após ‘‘rasteira’’ de Marcos Rogério

5 de agosto de 2022 27

Porto Velho, RO – De repente, num estalo, tudo mudou em Rondônia. E o que era, não é mais. Clichê? Não no mundo as convenções, não no mundo transitório da política.

Rondônia Dinâmica já escreveu sobre a substituição entre postulantes no espectro de esquerda.

Vinícius Miguel, era pré-candidato ao Governo de Rondônia quando o PSB, de cima para baixo, deliberou que o postulante seria, na realidade, Daniel Pereira, do Solidariedade.

Miguel seguiu caminho distinto, e agora briga por uma das cadeiras na Câmara Federal, em Brasília.

Lado outro, Ivo Cassol, do Progressitas, chegou a gravar vídeo alegando que não concorreria em 2022 por conta das deliberações patrocinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) até então.

O ex-governador mudou de ideia e agora briga para tentar, de última hora, obter o status de elegibilidade também na esfera judicial.

Em seu pleito documental, de acordo com órgão da imprensa regional, ele chega acitar ser pública e notária a sua pré-candidatura.

E há a questão envolta a Expedito Júnior, do PSD, que, aparentemente, desistiu da peleja. A despeito de não mencionar, e ser mais agradecido que rancoroso, a traição do “amigo” Marcos Rogério, do PL, deve ter peso significativo na deliberação de ordem pessoal.

Afinal, Rogério esteve no encontro do PSD em Cacoal no dia 18 de junho hipotecando total lealdade ao ex-senador da República.

Menos de um mês depois, surgiu nas redes sociais “veiculou oficialmente a informação sobre a pré-candidatura do pecuarista Jaime Bagattoli pelo PL, sacramentando a “rasteira” no amigo”.

O assunto foi tema de editorial do Rondônia Dinâmica intitulado “Marcos Rogério aplica “facadas nas costas” de Expedito Júnior ao anunciar Jaime Bagattoli ao Senado por Rondônia” [CLIQUE PARA LER NA ÍNTEGRA].

São mudanças podem influenciar em diferenças abissais no momento em que as urnas forem “abertas” e os votos contabilizados.

Não há, por ora, como apontar quem se beneficiar de fato com essas substituições. Isto, claro, só o tempo definirá.

 

Fonte: RONDONIADINAMICA