Veja sentença: acusado pelo MP, médico vilhenense que atuava em Colorado é inocentado na justiça

16 de novembro de 2017 372
Denunciado pelo Ministério Público de Vilhena em 2014, acusado de improbidade administrativa, um médico ortopedista de Vilhena acabou inocentado. A decisão, da juíza Kelma Vilela de Oliveira, da 2ª Vara Cível de Vilhena, foi publicada no início deste mês.
 
Ao acionar individualmente vários médicos, o promotor responsável pela denúncia pediu que o ortopedista, além de condenado, fosse obrigado a devolver cerca de R$ 600 mil na época. 
 
De acordo com a denúncia do MP, o médico estava recebendo uma hora a mais, uma vez que terminava seu expediente em Colorado do Oeste e começava um novo turno na rede pública de Vilhena no mesmo horário. As duas cidades ficam a pouco mais de 60 km uma da outra.
 
Ao inocentar o profissional, a magistrada fez referência a uma testemunha que atestou o trabalho do acusado: “Ronaldo César Vieira, disse ser Diretor do Hospital de Unidade Mista de Colorado do Oeste e afirmou que o requerido cumpria dois dias de plantões seguidos naquele hospital, por semana, e sempre cumpria os agendamentos. Disse que geralmente os atendimentos eram nas quartas e quintas-feiras. Afirmou que a Secretaria de Saúde daquele município agendava as consultas previamente, de acordo com os dias de plantão do requerido. Afirmou que o requerido realizava o atendimento no ambulatório (consultas) e pronto-socorro. Por fim, afirmou que as folhas de frequência eram assinadas e encaminhas ao DRH da Prefeitura até o dia 25 de cada mês, sendo que fosse necessário, a folha era assinada com antecedência, ou seja, antes do exercício do plantão. Afirmou que as vezes o requerido assinava a folha ao final do mês. Disse acreditar ser essa prática irregular, mas hoje não é mais assim que funciona”
 
Clique aqui e leia sentença na íntegra.
 



Fonte: Folha do Sul 
Autor: Da redação