CARTA DE HENRY A SUA MÃE

18 de abril de 2021 880

Mãe eu te amo tanto, mais queria entender o porquê de você não ter salvado a minha vida, eu tinha tanto a aprender, tinha muita coisa boa a fazer, o meu plano terrestre era grandioso, mas você mãe, permitiu que ele me maltratasse, me ferisse, machucasse e me fizesse chorar; eu nunca te atrapalhei em nada nem mesmo interferi nesse seu coração de amor por um homem doente e violento. Mãe eu esperava que você fosse o meu refugio, meu consolo a minha guarida, esperava ter de você mãe o meu escudo a minha defesa, porem você não me protegeu, não me teve como seu filho.

Mãe eu te perdoou, mais porque você deixava,  ele fazer tudo isso comigo, pois você sabia da minha dor, do meu sofrimento, o que te fazia me dar remédios em exageros, seria para não sentir os maus tratos  que sofria em meu quarto sendo obrigado a calar.

Mãe eu te perdoou, por não ter sabido ser mãe, por ter relegado ao sofrimento um sangue do teu sangue, um ser que geraste em teu ventre por nove meses, e se tornasse um ente carne de tua carne, um pedaço de ti.

Mãe eu te perdoou, pela falta de consciência que teve para comigo deixando padecer nas mãos de um mostro que me tirou a vida.

Mãe, eu estou muito feliz, aqui onde moro agora, eu tenho paz, os meus tutores me tratam com carinho amor, minha casa tem um lindo jardim, espaço onde brinco e não sou repreendido. Aqui eu faço tudo que quero.

Mãe não se mede o amor de ninguém pela dor.

 

 

Fonte: AOR OLIVEIRA