Ex-deputada federal Mariana Carvalho e os chamados “contras” armados com punhais da traição

9 de fevereiro de 2024 40

Resposta ao crime

Cumprindo solene juramento, militares honrados jamais golpeiam as instituições, às quais devem fidelidade até o sacrifício da própria vida, nem atacam seu próprio povo, expressão humana da Pátria. Não há, portanto, que temer o emprego das Forças Armadas no combate ao crime organizado, de comando transnacional, que corrompe, enfrenta e faz pouco das autoridades, das instituições e do povo brasileiro.

Fiscais do Ibama ser recebidos à bala durante as operações de combate aos crimes ambientais é situação que deixou de ser anomalia. É uma eventualidade presente no dia a dia. Não faz sentido transformar fiscais em pelotão militar, como é absurdo exigir dos professores treinamento com armas para lecionar. No entanto, a segurança pública e individual se tornou um imperativo nos tempos malucos que a humanidade vive, com eleições furiosamente contestadas e a má educação generalizada.

Nos anos finais do século XX, anarquistas mimoseavam políticos corruptos com tortas na cara. Recentemente, porém, a deputada governista sul-coreana Bae Hyun-jin foi atacada na cabeça com uma pedra. Pouco antes, um oposicionista, Lee Jae-myung, foi agredido a faca. À medida que a violência das agressões aumenta em escala mundial, é forçosa uma resposta mais contundente da sociedade. Instituições que não se protegem nem à população deixam de cumprir os juramentos feitos.

...............................................................................................

Nos bastidores

Nos bastidores rola a informação de que se a ex-deputada federal Mariana Carvalho for traída no compromisso de apoio dos caciques palacianos na disputa da prefeitura de Porto Velho, poderia migrar dos Republicanos para o PL para ser a candidata do presidente Jair Messias Bolsonaro e da ex-primeira dama Michele. Mataria dois coelhos com uma só cajadada: resolveria a questão da rejeição dos evangélicos e daria um troco para aqueles que conspiram contra ela, os chamados os “contras” armados com punhais da traição. Tem conversações andando nos bastidores com lideranças regionais do PL

Coisa adiantada

Ainda sobre as possíveis articulações de Mariana e seu grupo político, ela já salta na frente em busca do apoio do Messias e Michele. Ela já tem alinhamento dos manos Bolsonaro e integra um partido também bolsonarista, que é o Republicanos. Só que no PL de Marcos Rogério, ela contaria com muito mais estrutura, estaria na própria legenda do ex-presidente e o respaldo de um partido muito forte em Rondônia, com maciças verbas do fundão eleitoral, interessado em reforçar suas paliçadas na capital com vistas às eleições de 2026, quando Rogério vai para a reeleição

As apreensões

O Estado do Amazonas lidera o ranking de apreensões  pela Polícia Rodoviária Federal de madeira extraída ilegalmente, aumentando o volume em mais de 900 por cento no ano passado conforme estatísticas recentes. Rondônia está no meio, porque é através da BR 364, que a madeira proveniente do Acre pela mesma estrada e do Amazonas pela 319, se conecta por aqui, que tudo isto se junta com destino aos estados do Sudeste e Sul do País. Em Porto Velho se concentra uma verdadeira “Ceasa” de madeira ilegal, mas que não fica por aqui.

Fórum transferido

Realizado desde 2008, no segundo governo Lula, o Fórum dos Governadores da Amazônia, programado em 2024 para acontecer no Acre, foi transferido para 11 e 12 de abril, conforme foi anunciado pelo governador Gladson Cameli, que tem o fantasma da cassação do mandato já rondando o Palácio Rio Branco. No encontro serão discutidas importantes pautas amazônicas, desde  a situação das estradas federais, garimpo, desmatamento e principalmente a segurança nas fronteiras dos estados com os países dominados pelo narcotráfico, como a Bolívia, Peru e a Colômbia. Em Rondônia, como se sabe, já está tudo dominado.

Em Candeias

Aos poucos vai se definindo os candidatos das eleições suplementares em Candeias do Jamari, onde se troca mais prefeito do que Kenga de calcinha na região do trevo do Roque em Porto Velho. Dois futuros infelizes já estão escalados para a disputa: o ex-prefeito e ex-deputado federal Lindomar Garçom, pelo partido Republicanos, e o ex-deputado estadual Ribamar Araújo, designado para a peleja pelo PL. Como Candeias é mais dividida politicamente  do que a Bolívia, a cidade deverá ter mais uns três postulantes ao Paço Municipal. Eu disse, infelizes? Sim, a prefeitura local está endividada até o talo. Quem assumir estará bem frito, mais assado ao molho do Jamari.

Via Direta

 

*** A partir de agora é só carnaval e só decola nas pesquisas do Rei Momo. Volto com a coluna só depois de quarta-feira quando o noticiário político ter novidades *** Por falar em cenário político, a ruptura da base aliada do governador Marcos Rocha é um prato feito para o comandante e articulador do PL em Rondônia, senador Marcos Rogério *** Desta base rachada vai sair o candidato do PL à prefeitura de Porto Velho. O nome ungido contará com o apoio do Jair Messias e de Michele nos palanques locais *** Com a prisão e tantos bolsonaristas golpistas se acirra o clima entre a esquerda e a direita nas eleições municipais 2024. E já se prevê um pleito de 2026 de lascar.

Fonte: CARLOS SPERANÇA
POLITICA & POLÍTICOS (CARLOS SPERANÇA)

Colunista político do Jornal "DIÁRIO DA AMAZÔNIA", Ex-presidente do SINJOR, Carlos Sperança Neto é colaborador do Quenoticias.com.br. E-mail: csperanca@enter-net.com.br