Mackenzie Dern estreia no peso-mosca com vitória no primeiro round no LFA 24

14 de outubro de 2017 613

Subir de peso não fez diferença para Mackenzie Dern. A lutadora brasileira, bicampeã mundial de jiu-jítsu na faixa-preta, estreou no peso-mosca (até 57kg) neste sábado com vitória por finalização (mata-leão) sobre a americana Mandy Polk, aos 2m55s do primeiro round, em luta pelo LFA 24, em Phoenix (EUA). Foi sua quarta vitória em quatro lutas profissionais de MMA. Dern mostrou não só uma boa adaptação à nova categoria, como também uma evolução na luta em pé; foram seus socos precisos que a ajudaram a levar o combate à sua zona de conforto, o chão.

Mackenzie não se intimidou com Mandy Polk e foi para a trocação aberta nos segundos iniciais. Dentro de um minuto, contudo, a brasileira já estava buscando a queda. Polk mostrou uma base excelente, defendeu várias pegadas diferentes e permaneceu de pé. Mackenzie decidiu dar espaço e voltar à trocação. Ela surpreendeu e acertou cruzados poderosos que magoaram o rosto da americana. Uma combinação de cruzado de esquerda com direto de direita levou Polk a knockdown e Mackenzie pulou nas costas da adversária. O mata-leão não parecia perfeitamente encaixado, mas com a pressão da brasileira e o nariz ensanguentado pelo direto sofrido, Polk pareceu ter dificuldades para respirar e bateu em desistência aos 2m55s de luta.

- Desde o começo eu estava tentando pegar as costas, mas vi que alguns socos estavam entrando. Ela está em tão boa forma que pensei que ela podia ter um condicionamento melhor que o meu, então não quis me desgastar demais, mas vi que os socos entraram. Eu queria o nocaute, mas estou feliz com a finalização - disse a sorridente Mackenzie, que subiu para o peso-mosca após falhar em bater o limite do peso-palha (52kg) nas suas duas lutas anteriores.

O Brasil teve aproveitamento de 50% no LFA 24. Além de Mackenzie, o peso-galo (até 61kg) Vinícius Zani também saiu vitorioso no evento desta sexta-feira. O lutador da Blackhouse conectou bons cruzados, cotoveladas e chutes nos três rounds de uma dura luta contra o americano Joey Miolla. Ele não obteve o nocaute, mas foi apontado vencedor por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27).

Os demais brasileiros do card saíram derrotados. O peso-leve Maycon Mendonça fez um confronto parelho com o americano LaRue Burley e esteve próximo de um nocaute, mas não conseguiu finalizar a luta e foi superado por decisão unânime. Já o peso-pena Toninho Gavinho foi nocauteado pelo americano Cory Sandhagen aos 3m00s do primeiro round.

O LFA 24 teve nocautes impressionantes. Logo na terceira luta, Glen Baker conquistou um nocaute relâmpago contra Kevin Natividad, em apenas 9 segundos. Confira no vídeo abaixo:

Na luta principal, o americano Curtis Millender nocauteou o australiano Matthew Frincu com um chutaço na cabeça logo aos 38s de combate. Ele nem precisou dar nenhum golpe no adversário caído antes de o árbitro encerrar a luta.