OS MALEFÍCIOS DA NOVELA

22 de junho de 2022 29

 

" Na Carta de Guia", escreve D. Francisco Manuel de Melo, que viajando por terras de Espanha, foi parar a hospedaria, onde a dona e suas filhas, tão elevadas estavam numa novela, que não foram capazes de o receber.

Não encontrou melhor remédio, se não procurar outra estalagem.

De regresso de viajem, perguntou pela leitora e ouvintes. Disseram-lhe: " Que poucos dias depois, a novela foi tanto adiante, que cada uma das filhas daquela estalajadeira fizeram sua novela, fugindo com seu mancebo do lugar, como boa aprendizes da doutrina, que tão bem estudaram."

O mesmo vai acontecendo com as telenovelas – versão moderna das novelas de outrora, – imbuídas das mesmas peçonhas, que incutem, na juventude, o desejo de passarem da ficção à realidade.

Os enredos, em geral, não são planeados, apenas para divertir; mas, no firme propósito de inculcar: ideologias ou condutas perversas.

O nosso genial Eça, costumava – talvez a pedido do editor, – " apimentar" a prosa, para aumentar as vendas. Todavia conhecedor da perversidade, não queria que os filhos lessem os textos, mormente a querida Maria.

Asseveram – não sei se é com sinceridade, – cineastas e produtores da TV, que somente mostram a sociedade, tal qual é.

Para eles, o cinema e novelas, apresentadas pela TV, são o espelho da sociedade. Mas – digo eu, – não será a comunidade, o espelho da TV e do cinema?

O que se passa na má fadada TV, ocorre, igualmente, com obras literárias – algumas de soberbo estilo, – mas abordando temas asquerosos e torpes, rebaixando a dignidade humana, ofendendo a mulher – mãe, irmã e esposa.

Refiro-me a obras de valor, porque escritas em elevado estilo, tornam-se ainda mais perigosas do que as outras.

Bem avisa o bom Heitor Pinto in: " Imagem de Vida Cristã: " Como a espada, quanto mais excelente, tanto é mais perigosa na mão do furioso; assim a linguagem quanto mais elegante, tanto mais perigo traz consigo."

Não é de admirar, portanto, com tantas imundices, tanta telenovela e livros perversos, convidando à voluptuosidade, a nossa terra seja infestada de - estupros, violações e porca pornografia, vendida sem o menor pejo.

NOÇÕES DE POLITICA - HUMBERTO PINHO DA SILVA