NOÇÕES DE POLITICA - HUMBERTO PINHO DA SILVA

A TORTURA NA ESCOLA NO FIM DO SÉCULO XIX OU A TRISTE INFÂNCIA DE UM GRANDE ESCRITOR (4ª Parte)

Foram tempos difíceis. Casara e tinha um filho, a sustentar – o Henrique. A mulher, na sua opinião, tinha a sensibilidade da mãe, e a coragem e determinação do pai. O pai deixou-lhe dividas, que teve que pagar. Ficou ainda mais pobre do que era. Terminado o curso, advogou, mas sem sucesso....

A TORTURA NA ESCOLA NO FIM DO SÉCULO XIX OU A TRISTE INFÂNCIA DE UM GRANDE ESCRITOR (3ª Parte)

Como o progenitor queria que o filho fosse doutor, assentou matriculá-lo num colégio, no Porto. Preparado o enxoval, partiram para a Invicta Cidade do Porto, de barco. Desceram o rio Douro. Ao desembarcar, Trindade Coelho perdeu-se. O pai, após muito o procurar, foi descobri-lo na esquadra!...

A TORTURA NA ESCOLA NO FIM DO SÉCULO XIX OU A TRISTE INFÂNCIA DE UM GRANDE ESCRITOR (2ª Parte)

A vida dos pequenos demudou-se completamente. Dormiam num quarto pequenino. Mais tarde transformam-no em galinheiro. Levantavam-se muito cedo. Trindade Coelho, possuía hortinha para cuidar e plantar; mas detestava a vida que levava. Um dia fugiu. O professor encontrou-o a caminho da casa... ...

A TORTURA NA ESCOLA NO FIM DO SÉCULO XIX OU A TRISTE INFÂNCIA DE UM GRANDE ESCRITOR (1ª Parte)

Era uma terça-feira do mês de Junho (18,) do ano de 1861, quando o Sr. João recebeu, no estabelecimento, a irmã Jacinta. Em alvoroço, exclamou eufórica: - " Parabéns, João, tens mais um filho!..." - " Olha, que grande coisa!..." – contrapôs, este, serenamente. Casara na cidade...

O QUE FAZ FALTA É DE BOAS MÃES

O que forma o carácter do homem e o torna cidadão digno, não é a escola, mas a mãe. O escritor Julien green – da Academia Francesa, – aprendeu a recitar, em criança, a: “ Caridade” de S. Paulo e os Samos: 1 e 22. No parecer de sua mãe, eram excelentes, e serviam de base para alicer...

COMO DEVO REZAR?

No último quartel do século XX, estava em Madrid, a participar num Congresso Internacional, onde estavam presentes várias Confissões. Nesse recuado tempo, inquietantemente interrogava-me: Como devo orar? Reparei, atónito, nessa ocasião, que alguns crentes fervorosos, oravam como se conve...

A VELHA E AS PEDRINHAS DO BAÚ

Havia há muito e muitos anos, viúva que vivia sozinha com a filha. Um dia, esta, estando em idade de se casar, matrimoniou-se. A mulher vendo a filha sem casa própria, e o genro sem grandes posses, assentou auxiliá-los. Chamou a filha, á parte, e disse-lhe: - Eu sei que quem casa, quer...

O QUE É A DEMOCRACIA

Para muitos, é o direito inequívoco de dizer o que lhes vai na alma, sem limites. Mas ela obedece a direitos e obrigações: Direito, de exprimir ou escrever, sem receio de sanção; o dever, de respeitar o antagonista. O grande Voltaire, dizia, com acerto: “ Discordo do que diz, mas de...

ONDE SE FALA DE INGRATIDÃO E DO FIM DO MUNDO

Que Camilo não foi exímio poeta, é sobejamente conhecido. O maior prosador português, escreveu, todavia, poemas que merecem ser lidos. Para mim, o melhor, é: “ Os Amigos”, que relata, em verso, o que é a vida e o comportamento humano. Na hipótese de haver leitor, que o não conheça...

COMO ESTÁ OU COMO PASSA?

É normal, ao encontrar amigo ou simples conhecido, perguntar: “ Como estás?”; e o nosso interlocutor, por delicadeza, responde, em regra, deste jeito: “ Estou bem” ou “ Estou bem, graças a Deus,”, se for crente. Será esse modo de dizer, correto? Ou será apenas formalismo, como qu...