Banco Central comunica vazamento de chaves PIX

10 de julho de 2024 27

Em recente declaração pública feita nesta última quarta-feira, o Banco Central anunciou um vazamento de dados relacionados às chaves Pix gerenciadas pela 99Pay Instituição de Pagamento S.A. Este evento marca mais um episódio na série de preocupações de segurança que rondam o sistema de pagamentos instantâneos desde sua implantação em novembro de 2020.

De acordo com as informações fornecidas pelo BC, o problema se originou devido a falhas nos sistemas administrados pela 99Pay. Apesar de não ter havido exposição de detalhes sensíveis como senhas ou movimentações financeiras, foram comprometidos dados cadastrais, que, por si só, não permitem transações ou acessos às contas dos clientes afetados.

O que acontece com os usuários cujos dados foram expostos?

O Banco Central foi rápido em tranquilizar os envolvidos, afirmando que todos aqueles cujos dados foram acessados indevidamente serão devidamente notificados por meio do aplicativo ou do internet banking das instituições às quais estão vinculados. Essa medida busca informar e orientar os usuários sobre como proceder diante deste incidente.

Quais foram as medidas tomadas pelo Banco Central?

Para lidar com a situação, o Banco Central declarou que já adotou as “ações necessárias” para investigar o vazamento e que penalidades e sanções regulatórias já estão sendo consideradas. A autarquia não revelou, contudo, o número exato de pessoas impactadas, mencionando apenas que o vazamento tem um “baixo impacto potencial” para os usuários.

Qual é o histórico de vazamentos relacionados ao Pix?

Este incidente não é isolado. Desde a criação do Pix pelo Banco Central, já foram contabilizadas 11 ocorrências de vazamento de dados, sendo seis apenas neste último ano. O primeiro caso veio à tona em junho e envolveu clientes das instituições Iugu e Pagcerto. Diante dessas repetidas falhas, o BC aumentou, no ano passado, as exigências de segurança e as escalas de penalidades em casos de infrações ligadas à plataforma de pagamentos.

O Pix, que revolucionou as transações financeiras no Brasil, trazendo mais agilidade e redução de custos, enfrenta agora o desafio de fortalecer suas camadas de segurança. Apesar da praticidade e da adoção em massa, os incidentes de segurança enfatizam a necessidade de um constante aprimoramento das ferramentas de proteção de dados dos usuários.

Enquanto a 99Pay ainda não se pronunciou sobre o ocorrido, resta aos usuários aguardar as notificações e seguir as orientações recomendadas pelas suas respectivas instituições financeiras para proteger suas informações pessoais e minimizar riscos futuros.

Fonte: Redação O Antagonista