Bolsonarista, prefeito de Bagé (RS) expõe identidade visual de repórter investigativo da Globo

14 de janeiro de 2022 95

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (Sindjors) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiaram, em nota, o vídeo publicado nas redes sociais pelo prefeito de Bagé, Divaldo Pereira Lara (PTB), que supostamente revelaria a identidade visual de Giovani Grizotti, “o repórter investigativo sem rosto” da RBS TV, afiliada da Rede Globo.

Segundo os sindicatos, a revelação do rosto de Grizotti teria cerceado a liberdade de expressão e seria uma tentativa de censura à produção de notícias. O vídeo veiculado pelo prefeito petebista responde à reportagem que denuncia supostas irregularidades em relação ao mandatário municipal.

Anteriormente derrubada, a matéria produzida foi liberada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana e veiculada pela RBS TV, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul.

“Não se avalia, aqui, o direito de o denunciado sentir-se injuriado. O que se questiona, com esta nota, é a forma como o fez o prefeito de Bagé, colocando em risco, deliberadamente, a integridade do jornalista, numa tentativa de censura a todo aquele que venha a investigar supostas irregularidades de personas públicas”, afirmam o Sindjors e a Fenaj.

Para os sindicatos, por se tratar de um jornalista investigativo – especializado em desvendar e dar publicidade a fatos ocultos do conhecimento público, especialmente crimes e casos de corrupção ou irregularidades – Grizotti mantém preservada a sua identidade visual, “uma vez que corre risco de represálias que podem ser de extrema violência”.

“O Sindjors e a Fenaj repudiam a atitude do prefeito Divaldo Pereira Lara, no referido vídeo, porquanto ataca um jornalista no seu direito ao livre exercício da profissão, ao de proteção à vida, dele e de sua família. Ao fazê-lo, também ataca a Liberdade de Imprensa, tão necessária à democracia e garantida na Constituição Federal de 1988. Uma Imprensa livre e ativa garante a informação e o desenvolvimento da sociedade. Não existe Democracia sem Jornalismo”, argumentam.

Grizotti denuncia ataques

Em sua página oficial no Twitter, Grizotti diz que tem sofrido ataques do parlamentar e de sua assessora de imprensa, Roberta Mécio, por ter feito uma reportagem sobre um suposto esquema de pagamento de propina ao prefeito para manter contratos com uma empresa terceirizada das áreas da saúde e da educação.

Recentemente, o Ministério Público de Bagé ajuizou uma ação civil pública de responsabilização contra Lara, por atos de improbidade administrativa.

 

Fonte: REVISTA FÓRUM/Por Carolina Fortes