Conhecido por defender o uso de cloroquina, pastor Thiago Andrade morre de Covid-19 aos 36 anos

6 de janeiro de 2021 204

O pastor Thiago Andrade morreu no último domingo (3), aos 36 anos, vítima da Covid-19 em São Paulo, segundo familiares.

 

Militar da reserva e integrante do “Movimento São Paulo Conservador”, Thiago era ativista bolsonarista e ficou conhecido por defender o uso da cloroquina e da ivermectina para prevenir a doença. O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), também faz apologia ao uso destes medicamentos, sem eficácia científica comprovada para a Covid-19.

Nas redes sociais, a esposa de Thiago, Francislene Rodrigues, e o irmão dele, Daniel Souza, informaram sobre a morte do religioso.

Segundo Francislene, o pastor ficou 30 dias internado com a doença e teve duas paradas cardiorespiratórias no período.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) enviou condolências à família do pastor, sem fazer referência à causa da morte dele.

“Nossa solideriedade aos familiares do ativista Thiago Andrade do Movimento Sa?o Paulo Conservador, falecido nesta madrugada. Agradecemos seus esforc?os na construc?a?o de um Brasil melhor. Que Deus conforte a fami?lia”, disse Eduardo Bolsonaro.