Consumidores da zona do euro se preparam para recessão e inflação alta, mostra pesquisa do BCE

4 de agosto de 2022 35

FRANKFURT (Reuters) – Os consumidores da zona do euro estão se preparando para uma contração da economia em um ambiente em que a inflação alta continuará consumindo sua renda no próximo ano, mostrou uma pesquisa do Banco Central Europeu (BCE) nesta quinta-feira.

A Pesquisa de Expectativas do Consumidor, usada pelas autoridades em suas deliberações e publicada nesta quinta-feira pela primeira vez, mostrou que as famílias estão começando a perder a confiança na capacidade do BCE de levar a inflação de volta para sua meta de 2%.

A pesquisa, realizada em junho, mostrou que o consumidor mediano espera um aumento de 5% nos preços ao longo do ano seguinte e uma inflação de 2,8% em três anos.

Isso em meio a expectativas de que a renda nominal cresça 0,9% e os gastos aumentem 3,9%, implicando uma grande redução na capacidade de poupança das famílias.

Os consumidores também esperam que a economia contraia 1,3% nos próximos 12 meses.

Em comparação, o BCE espera uma inflação média de 6,8% em 2022, antes de cair para 3,5% em 2023 e 2,1% em 2024. O banco prevê um crescimento de 3,7% este ano, 2,8% no próximo ano e 1,6% em 2024.

O BCE elevou a taxa de juros em 50 pontos-base no mês passado e indicou mais altas nos próximos meses para combater a inflação recorde na zona do euro, que atingiu máxima de 8,9% no mês passado.

Para a pesquisa, o BCE entrevista mensalmente cerca de 14 mil adultos da Bélgica, Alemanha, Espanha, França, Itália e Holanda. Estes países representam 85% do PIB da zona do euro e 83,8% da sua população.

(Reportagem de Francesco Canepa)

Fonte: REUTERS