Corinthians atrasa salários enquanto sofre pressão de patrocinadora

6 de junho de 2024 36

A crise nos bastidores do Corinthians cresce a cada dia. Com dificuldades financeiras, o clube voltou a atrasar o pagamento dos atletas do elenco, que estão com dois meses de direitos de imagem atrasados. A diretoria, em conjunto com o departamento financeiro, trabalha para quitar o montante devido, que é debitado todo fim de mês.

Ao mesmo tempo, o Corinthians enfrenta problemas no acordo com a VaideBet, patrocinadora máster da equipe. No dia 27 de maio, a casa de apostas esportivas notificou o Timão para que a instituição explicasse a suposta participação de um "laranja" na intermediação do contrato assinado entre as partes.

A empresa deu um prazo de no máximo dez dias para o Corinthians. Portanto, o clube paulista tem até a sexta-feira (7) para se defender das acusações. Vale lembrar que o presidente do clube, Augusto Melo, está em viagem pela Europa desde o fim da última semana, e deve retornar ao Brasil nesta quinta-feira (6), um dia antes do término do prazo.

Para pedir esclarecimentos, a VaideBet utilizou uma cláusula prevista em contrato que determina que a empresa do ramo de apostas não pode ser envolvida em escandâlos.

A vinculação do nome da VaideBet com o presente escândalo envolvendo a diretoria do Corinthians e a intermediadora tornam a presente relação contratual excessivamente onerosa para o patrocinador, na medida que vincula a marca a uma situação negativa, causando desprestígio, potencial prejuízo e risco de baixo retorno do investimento realizado na entidade desportiva -

— diz documento enviado pela VaideBet

Caso opte por encerrar o vínculo com o Corinthians, a VaideBet precisará arcar com 10% do montante restante do contrato, que hoje é R$ 310 milhões. Ou seja, R$ 31 milhões. No entanto, existe a possibilidade do acordo ser desfeito por justa causa, caso uma das partes não cumpra alguma das cláusulas preestabelecidas em contrato.

Augusto-Melo-Sergio-Moura-Corinthians-VaideBet

(Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

NOVA PENDÊNCIA ENVOLVENDO PAGAMENTOS

O Corinthians atrasou o pagamento de uma das parcelas referente à compra do zagueiro Féliz Torres junto ao Santos Laguna, do México, negociado por R$ 31 milhões. O valor em atraso é de aproximadamente R$ 6 milhões.

Em janeiro deste ano, o clube paulista adquiriu 80% dos direitos econômicos do jogador da seleção equatoriana em seis parcelas. A primeira, paga como entrada, já foi realizada no ato da contratação. As demais parcelas serão dividas entre os seguintes anos: 2024 (duas), 2025 (duas) e 2026 (uma).

No entanto, essa situação não é novidade para a instituição. Em fevereiro, o Corinthians foi condenado na Fifa a pagar 3,45 milhões de dólares (R$ 17 milhões, na cotação da época) ao Argentinos Juniors, acrescido de juros, por dívidas no pagamento da compra de Fausto Vera.

Calleri-Felix-Torres-Corinthians-São-Paulo-Paulistão

Félix Torres foi contratado pelo Corinthians junto ao Santos Laguna, do México, no início de 2024 (Foto: Guilherme Veiga/Ag. Paulistão

Fonte: Escrito por Vitor Coelho Palhares, supervisionado por Lance!