Decisões desta semana, no STF, podem desencadear Intervenção Militar

12 de outubro de 2017 440

Hoje, terça, na Primeira Turma do STF, serão julgados embargos apresentados pelo deputado Paulo Maluf (PP-SP) contra sua condenação a sete anos, nove meses e dez dias de prisão, em regime inicialmente fechado, pelo crime de lavagem de dinheiro.
Na Segunda Turma, está na pauta o julgamento da denúncia contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) por corrupção na Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras. Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, afirmou em delação ter repassado R$ 32 milhões em propina para Renan. 
Também está na pauta da Segunda Turma do STF pedido de habeas corpus aos empresários Eike Batista, Jacob Barata Filho e de Lélis Teixeira – ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

Amanhã, quarta (11), o Supremo julgará o afastamento do Senador Aécio Neves de seu mandato.

Dependendo de como o Supremo decidir sobre estes casos, o Exército pode intervir, se considerarmos o que disse o General Mourão durante palestra em Brasília.

Relembrando o que disse o eminente patriota:

“Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso.”
A conferir.