Eleições à Câmara Federal prometem ser acirradas em Rondônia, os 28 anos do “Diário da Amazônia”, Cacoal também se beneficia de programas do governo do Estado

10 de setembro de 2021 39

Vice – Repercutiu amplamente a informação na coluna de ontem (9), que o médico Amado Rahal, que já foi diretor do PS João Paulo II e do Hospital de Base, ambos em Porto Velho. Ele deverá compor com o ex-governador Ivo Cassol (PP), nas eleições gerais do próximo ano. Cassol, após passar pelo Senado postula o retorno ao governo do Estado, cargo que ele ocupou durante dois mandatos seguidos e deixou, após se eleger senador em 2010. Amado teria recebido convite de Cassol, que formata uma candidatura ao governo do Estado em 2022, mesmo tendo problemas com a Justiça, para ser o vice na sua caminhada em busca do retorno ao governo do Estado.  

Federal – A disputa pelas oito vagas à Câmara Federal nas eleições em outubro do próximo ano promete ser bem equilibrada em Rondônia. Pesquisa para cargos proporcionais não tem muito sentido, porque para se ter uma base é necessário, que seja regionalizada. Mas o experiente técnico do Instituto Phoenix, especializado na área Juvenil Coelho, tem uma sondagem espontânea realizada em Porto Velho, de 6 a 8 deste mês perguntando aos entrevistados em quem eles pretendem votar a deputado federal nas eleições do próximo ano. Entre 4% a 5% das intenções de votos, quatro nomes se destacaram: coronel Chrisóstomo de Moura (PSL), que já é deputado, ex-deputado estadual Zequinha Araújo (MDB), secretário estadual de Saúde Fernando Máximo e ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho (Sem Partido).  

Cacoal – Em praticamente quase todas as semanas o governo do Estado promove ações pelo interior. Esta semana foi em Cacoal, com o lançamento dos programas “Tchau Poeira” e “Governo nas Cidades”. O primeiro de pavimentação e recuperação de asfalto e o segundo de revitalização de praças na sede e também no Distrito de Riozinho. Os dois programas são de enorme impacto social, pois ficam visíveis e bem aceitos pela maioria da população. Sem muito alarde o governador Marcos Rocha (Sem Partido) vem aos poucos formatando a sua caminhada rumo as eleições do próximo ano, em busca de um novo mandato. O trabalho é bem fundamentado e realmente reflete diretamente na comunidade. Mais de R$ 20 milhões serão investidos nos dois programas.  

Diário – Na próxima segunda-feira (13) o jornal “Diário da Amazônia” estará completando mais um ano de circulação. Inaugurado no dia 13 de setembro de 1993, é o único jornal com circulação diária em Rondônia, que já teve o centenário “Alto Madeira” e “O Estadão do Norte”, dentre outros, que também já fecharam as portas. A direção do Grupo Eucatur, que também comanda o “Diário da Amazônia” estará promovendo uma solenidade na manhã do dia 13, na sede do jornal na Avenida Calama, em Porto Velho, quando completará 28 anos de circulação. O DA, quando foi lançado era um dos jornais mais modernos do país, com máquinas e equipamentos, que os grandes jornais (“Folha de S. Paulo”, “Estadão”, “O Globo”) não tinham. Além de uma competente equipe de jornalismo comandada pelo saudoso Emir Sfair.  

Diário II – Em razão da modernidade, da tecnologia eletrônica os jornais impressos vão perdendo espaços e, na última semana, um dos pioneiros do interior, a “Tribuna Popular”, de Cacoal, do competente Antônio Perin deixou de circular todas às sextas-feiras, como ocorreu durante mais de 40 anos. O jornal continua, assim como a “Folha do Sul”, de Vilhena, do eficiente Dimas Ferreira) que hoje, tem edição, apenas eletrônica. É triste, pois sem as tradicionais redações, que eram escolas para quem deixava a faculdade e os “carrapichos” (repórteres que cobriam a área policial), emprego garantido para os jornaleiros o jornalismo perdeu muito da sua essência. Hoje qualquer pessoa com um celular na mão é “fotógrafo” e “jornalista”. A tecnologia deu velocidade, mas por outro lado banalizou a informação.  

Respigo  

Técnicos do gabinete da deputada estadual Cássia Muleta (Podemos-Jaru) estiveram esta semana em Governador Jorge Teixeira. Em companhia do vereador Zicão Motora (PP) mantiveram contato com presidentes das mais diversas associações orientando os diretores para organizarem as entidades e terem condições de acessar a recursos oriundos de emendas parlamentares +++ Impressionante a corrida dos motoristas de Porto Velho aos postos de combustíveis durante o dia de ontem (9). A paralisação dos caminhoneiros fechando as principais rodovias do país sinalizava que faltaria combustíveis nos próximos dias +++ Apesar de a mobilização não ter solução de continuidade, vários postos ficaram sem combustíveis devido a imensa procura com filas intermináveis. A mesma correria ocorreu nos supermercados que estavam superlotados e com preços “salgados” de carne, arroz, leite, feijão, etc.  

Fonte: WALDIR COSTA
RD POLITICA ( WC E REDAçãO)