Lula para novinhos

25 de junho de 2024 253

O Palácio do Planalto pretende fazer uma campanha publicitária para tentar aumentar a popularidade de Lula entre os mais jovens, informa o jornal O Globo nesta terça-feira, 25. De olho nos “novinhos”, o presidente Lula (foto) pretende anunciar um pacote de ações voltadas para os brasileiros de 19 a 25 anos – algo a equivalente a 23% da população brasileira.

Apesar de tentar anunciar esse pacotão aos “novinhos” com pompa e circunstância, tudo não passará de uma nova roupagem de ações já lançadas pelo governo de forma isolada como os programas Pé-de-Meia, que prevê auxílio de R$ 200 para estudantes do Ensino Médio, e a criação de cem institutos federais.

“No governo, no entanto, a avaliação é que ambas iniciativas são insuficientes para alterar a popularidade de Lula nesse estrato da população e que é preciso produzir uma linguagem única voltada ao jovem para comunicar outras ações”, informa o jornal fluminense.

“O pedido para o governo preparar um pacote voltado aos jovens partiu do próprio Lula. A ideia surgiu após levantamentos internos mostrarem que, apesar de ter levado vantagem sobre Jair Bolsonaro na campanha de 2022 neste segmento, segundo pesquisas feitas na época, a percepção atual dos jovens é que o petista poderia estar fazendo mais”, acrescenta O Globo.

Como Lula está nas pesquisas?

Pesquisa do Instituto Paraná, divulgada no mês passado, 24, mostra que a rejeição ao governo do presidente Lula continua maior que a aprovação.

De acordo com o levantamento, 49,6% dos entrevistados desaprovam a gestão petista, enquanto 46,2% aprovam. Outros 4,2% não sabem ou não responderam.

A pesquisa aponta que, para 31,9% dos brasileiros, a gestão de Lula é ótima ou boa, um ponto percentual a menos do que o estimado em março. 

Segundo o instituto, 41,1% consideram o governo petista ruim ou péssimo. Outros 26% acham que a gestão faz um trabalho regular.

O levantamento da Paraná Pesquisas ouviu pessoalmente 2.020 eleitores em 160 cidades entre os dias 27 de abril e 1º de maio. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o índice de confiabilidade é de 95%.

Fonte: Redação O Antagonista