Mais de metade dos desempregados no fim de 2023 sem emprego no primeiro trimestre deste ano

15 de maio de 2024 26

Mais de metade (56,4%) dos desempregados no quarto trimestre de 2023 continuava sem emprego no primeiro trimestre deste ano, tendo 25,9% encontrado trabalho, divulgou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo as "Estatísticas de fluxos entre estados do mercado de trabalho", do total de pessoas que estavam desempregadas no quarto trimestre de 2023, 56,4% (200,0 mil) permaneceram nesse estado no primeiro trimestre de 2024, 25,9% (91,8 mil) transitaram para o emprego e 17,7% (62,8 mil) transitaram para a inatividade.

Já do total de pessoas que estavam empregadas no quarto trimestre de 2023, 96,5% (4.805,8 mil) permaneceram nesse estado no primeiro trimestre de 2024, enquanto 1,7% (83,4 mil) transitaram para o desemprego e 1,8% (91,3 mil) passaram para a inatividade.

Como resultado, o fluxo líquido do emprego (total de entradas menos o total de saídas) foi positivo em 39,2 mil pessoas, enquanto o fluxo líquido do desemprego foi positivo em 13,6 mil pessoas, com o total de pessoas que transitaram para o desemprego (168,2 mil) a superar o total das que saíram desse estado (154,6 mil).

Por sexo, estima o INE que 28,7% (48,9 mil) dos homens desempregados e 23,3% (43,0 mil) das mulheres desempregadas transitaram para o emprego no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período, 14,7% (25,1 mil) dos homens e 20,5% (37,8 mil) das mulheres no desemprego passaram à inatividade.

Ainda do último trimestre de 2023 para os primeiros três meses deste ano, 30,8% (70,0 mil) dos desempregados de curta duração e 18,1% (24,6 mil) dos inativos pertencentes à "força de trabalho potencial" transitaram para o emprego.

No mesmo período, passaram para um trabalho por conta de outrem 9,7% (65,7 mil) das pessoas que tinham um trabalho por conta própria e 23,2% (82,1 mil) das pessoas que se encontravam desempregadas.

Os dados hoje divulgados indicam também que, do total de trabalhadores por conta de outrem que no quatro trimestre de 2023 tinham um contrato de trabalho com termo ou outro tipo de contrato, 22,5% (163,9 mil) passaram a ter um contrato sem termo no primeiro trimestre de 2024.

Já do número de pessoas que no último trimestre de 2023 tinham um emprego a tempo parcial, 19,9% (79,7 mil) passaram a trabalhar a tempo completo no primeiro trimestre de 2024.

A percentagem de pessoas que permaneceram empregadas entre o quarto trimestre de 2023 e o primeiro trimestre de 2024, mas que mudaram de emprego, diminuiu 0,4 pontos percentuais em relação ao último trimestre, fixando-se nos 3,3% (159,4 mil).

Os resultados do quarto trimestre de 2023, divulgados pelo Eurostat em 15 de março de 2024, relativos aos fluxos entre estados do mercado de trabalho da população com idade dos 15 aos 74 anos, indicam que transitaram para o emprego 24,5% das pessoas que em Portugal estavam desempregadas no terceiro trimestre de 2023, sendo este valor inferior em 0,6 pontos percentuais ao da União Europeia (25,1%).

No mesmo período, 23,5% das pessoas desempregadas em Portugal transitaram para a inatividade, ao passo que na União Europeia este fluxo se fixou em 24,0%.

Fonte: DN/Lusa