Marcos Rogério fechado com Expedito Júnior, deputado Jean Oliveira critica secretário de Estado da Saúde por politicagem, o salto no escuro do deputado federal Léo Moraes

24 de março de 2022 61

Saúde – O deputado estadual Jean Oliveira (MDB-PVH) ocupou a tribuna da Casa de Leis na tarde de terça-feira (22), para criticar o secretário de Estado da Saúde de Rondônia, Fernando Máximo, que se utiliza do cargo para autopromoção “e esqueceu que sua responsabilidade é salvar vidas de pessoas, que não têm condições de pagar um tratamento particular”. Jean disse que na Sesau, se prioriza a politicagem, que abusam das diárias, e que “nosso secretário da Saúde se tornou um artista, grava vídeos como ninguém”. O deputado Jean disse ter apresentado documento solicitando informações sobre diárias, que o secretário da Saúde e assessores receberam de primeiro de janeiro até a data do requerimento.  

Heuro – É a segunda vez que ocorre o lançamento da Pedra Fundamental do Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia-Heuro. Em dezembro de 2013, Confúcio Moura, governador do Estado em solenidade pomposa lançou a “Pedra Fundamental” do Heuro, o “PS João Paulo II” da era moderna, a ser construído às imediações do Hospital de Base, na capital. Inclusive foram iniciados trabalhos de terraplenagem com ampla divulgação pela área de comunicação do governo. Os anos passaram e a obra ficou no esquecimento, assim como o Cemetron (Centro de Medicinas Tropicais), que está com a Pedra Fundamental “sepultada” em terreno próximo de onde deverá ser edificado o “Novo Heuro”.  

Senado – O presidente estadual do PL, senador Marcos Rogério, pré-candidato a governador disse há dias em encontro com lideranças do partido em Vilhena, que o ex-senador Expedito Júnior, do PSD é o pré-candidato que tem o apoio do grupo liderado por ele, para a única das três vagas, que será disputada ao Senado nas eleições gerais de outubro próximo. Marcos Rogério foi defensor ferrenho de o presidente Jair Bolsonaro, na CPI do Covid-19, e estava cotado para assumir uma das mais de dez vagas de ministro, que serão abertas em breve, porque os titulares serão candidatos e terão que se desincompatibilizarem seis meses antes das eleições em primeiro turno. A declaração de Rogério seria um alerta para o empresário Jaime Bagattoli, de Vilhena, bolsonarista de quatro costados, a princípio o pré-candidato do grupo do presidente ao Senado em Rondônia. Não é.  

Governador – A opção do jovem deputado federal Léo Moraes, na presidência regional do Podemos, que deverá deixar o partido, pois fechou acordo com o ex-governador Ivo Cassol, do PP, partido presidido no Estado pela deputada federal Jaqueline Cassol, irmã de Ivo é ousada, mesmo com o compromisso de ele ser o pré-candidato do grupo a governador do Estado. Léo, a princípio teria uma reeleição sem muitas dificuldades, pois é um parlamentar ativo e com uma boa folha de bons serviços prestados para o Estado e aos municípios. O parlamentar já passou pela câmara de vereadores de Porto Velho e Assembleia Legislativa (Ale), antes de eleger-se deputado federal. É jovem, mas experiente.  

Governador II – É importante lembrar, que nas eleições gerais de 2018, Maurão de Carvalho, que estava no PP, era presidente da Ale-RO e tinha muito mais estrutura político-eleitoral, que Léo tem hoje com o Grupo Cassol, parceria que ficou fidelizada no último final de semana em Rolim de Moura.  Maurão se filiou, à época, ao PMDB, hoje MDB e foi tratado na coligação como um intruso na campanha eleitoral. Mesmo com todas as dificuldades, Maurão não chegou ao segundo turno pela diferença de 10.001. O ex-presidente da Casa do Povo deixou uma reeleição tranquila a deputado estadual para se aventurar a uma candidatura a governador. O caminho atual seguido por Léo Moraes não é muito diferente. Quem viver verá...  

Respigo  

O assunto será abordado com mais destaque nas próximas colunas, mas merece um registro antecipado. A suplente de deputada estadual, Irma Fogaça (PHS) está sendo citada em várias reuniões de lideranças partidárias como provável candidata à Câmara Federal +++ O problema é que esqueceram de combinar com a ex-chefe de gabinete da presidência da Ale-RO, hoje comandando o gabinete do deputado estadual Jean Mendonça (Podemos-Pimenta Bueno). Irma somou mais de 8.400 votos à Ale-RO nas eleições de 2018 +++ Muitas reclamações sobre as condições precárias da BR 364 no trecho de maior movimento, de Porto Velho a Vilhena com cerca de 700 quilômetros. Boa parte está esburacada favorecendo os acidentes, vários deles com óbitos +++ O clamor dos usuários da principal rodovia federal de Rondônia para que o trecho seja restaurado é constante, pois a base da rodovia é da década 80, quando a 364 foi construída, mas não tem ressonância nos ouvidos dos nossos políticos da área federal (senadores e deputados). Enquanto isso o “Corredor da Morte” vai contabilizando vítimas...

Fonte: WALDIR COSTA
RD POLITICA ( WC E REDAçãO)