Ministros de Lula estranharam um detalhe na operação contra Bolsonaro

9 de fevereiro de 2024 39

Ministros do núcleo duro do governo Lula estranharam um detalhe da mais recente operação da Polícia Federal contra Jair Bolsonaro e auxiliares: a ausência de parlamentares na lista dos alvos.

Em conversas reservadas, auxiliares do atual presidente da República chamaram a atenção para o fato de a operação desta quinta-feira (8/2) não ter atingido nenhum parlamentar bolsonarista.

Diante desse cenário, a aposta no Palácio do Planalto é a de que a PF deverá realizar nova fase da Operação Tempus Veritatis, desta vez mirando apenas deputados federais e senadores.

Autorizada pelo STF, a operação desta quinta apreendeu o passaporte de Bolsonaro e proibiu o ex-presidente de manter contato com outros investigados, mesmo que por meio de advogados.

A PF realizou buscas na casa de ex-ministros e aliados de Bolsonaro e na sede do PL, além de ter prendido ao menos dois ex-assessores do ex-presidente: Filipe Martins e Marcelo Câmara.

A operação investiga suposta organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado para manter Bolsonaro no poder, após a derrota nas eleições de 2022.

Nas últimas semanas, parlamentares bolsonaristas também foram alvo da PF, mas em outras investigações. Entre eles, Alexandre Ramagem e Carlos Jordy, ambos do PL do Rio de Janeiro.

Fonte: IGOR GADELHA