Noam Chomsky aponta derradeiro objetivo do 'jogo' dos EUA contra a Rússia

27 de junho de 2022 68

Sputnik - Os EUA estão claramente determinados a continuar a enfraquecer a Rússia, disse Noam Chomsky, filósofo, linguista e ativista político norte-americano, em entrevista ao jornal The Nation, comentando a situação na Ucrânia.

"Eles [os EUA] estão claramente determinados a continuar a debilitar a Rússia", afirmou.

Ele recordou que em 2014 os EUA e a OTAN começaram a fornecer armamento à Ucrânia, a conduzir exercícios militares conjuntos e a implementar medidas para integrar o país na aliança.

"É evidente que tudo isso foi feito deliberadamente com o propósito de provocação", observou Chomsky. Esse processo acelerou após a eleição de Joe Biden como presidente dos EUA, salientou ele.

O Departamento de Estado reconheceu que, antes do início da operação especial russa de desmilitarização e desnazificação da Ucrânia, os EUA se recusaram a discutir quaisquer preocupações de Moscou sobre questões de segurança.

"Nós [os EUA] jogamos um jogo onde as vidas dos ucranianos estão em risco, assim como a própria existência da civilização, com o objetivo de enfraquecer a Rússia e garantir que ela é suficientemente debilitada. Não há fundamentos morais para isso", explicou.

Anteriormente, o antigo diplomata de alto escalão estadunidense Chas Freeman, em um artigo para o portal The Grayzone, observou que os EUA estão travando na Ucrânia uma guerra não declarada contra a Rússia para preservar sua hegemonia no mundo.

 

Fonte: BRASIL 247