Nova presidente da Petrobras queria “ter mais Eikes”

15 de maio de 2024 32

A Agência Nacional de Petróleo, na gestão de Magda Chambriard, agora nomeada por Lula como presidente da Petrobras, cancelou uma multa da OGX, de Eike Batista. Magda alegou em 2013 que o fiscal responsável pela autuação, Pietro Mendes, não tinha competência para o ato.

Ela elogiou publicamente a OGX, enquanto a gestão do empresário maquiava o seu balanço e ludibriava acionistas:

“A OGX já furou mais de cem poços… Gostaria de ter mais ‘Eikes’ nos leilões, ele pelo menos entrega produção”, disse Magda à Folha.

Em 2020, Eike foi condenado a oito anos de prisão por manipular o mercado de capitais. Ele e outros dois ex-executivos da OGX, Paulo Mendonça e Marcelo Torres, haviam divulgado a expectativa de produção de bilhões de barris de petróleo em três campos que eles já sabiam serem inviáveis de explorar.

Os poços, que ainda estavam em fase de perfuração, foram posteriormente devolvidos à ANP “sem produzir sequer uma gota de óleo”, de acordo com a juíza Rosália Figueira, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Magda Chambriard era alvo de reclamações de que a ANP estaria favorecendo petroleiras representadas por ex-diretores da agência, que atuavam como lobistas. O ex-diretor Newton Monteiro, por exemplo, estava na OGX.

Naquela época, Lula passeava no jatinho de EIke Batista. A antiga Veja revelou em 2013 uma foto em que os dois aparecem entrando na aeronave após visita às obras do Porto do Açu, empreendimento de Eike no litoral norte fluminense. Lula havia desencadeado uma operação para “ajudar o amigo a desatolar os investimentos no Açu”.

“O ex-presidente se comportou como lobista”, dizia a matéria.

Para cargos de poder, como se viu na época do petrolão, Lula costuma nomear quem também entende do assunto.

Fonte: Felipe Moura Brasil