Suspeito de arrastar corpo de jovem diz que usou drogas

4 de junho de 2024 36

Wellington Honorato dos Santos, de 32 anos, principal suspeito de ter matado Bruna de Oliveira, de 24 anos, na madrugada deste domingo (02), e arrastado o corpo da jovem em uma moto pelas ruas de Sinop (MT), alegou à imprensa que os dois usaram drogas no dia do crime. Ele foi preso nessa segunda-feira (03), em Nova Maringá (MT).

O suspeito foi questionado por jornalistas, que aguardavam a sua chegada na delegacia. À imprensa, Wellington negou que tenha abusado da vítima e alegou que não tinha vínculo com a mulher. Ele confirmou que os dois usaram drogas antes do crime e disse que Bruna que o procurou para “beber”.

Wellington ainda declarou que a vítima “morava na rua que eu morava”. Ao ser questionado sobre a motivação do crime, ele ficou em silêncio.

Ele prestou depoimento à delegada Renata Evangelista, da delegacia especializada da Mulher, Criança e Adolescente, e deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira (04).

Como já informado pelo , apuração da Polícia Civil aponta que Bruna teria saído com o suspeito no último sábado (01) e não foi mais vista. Familiares entraram em contato com Wellington, que teria dito que deixou a vítima em casa por volta das 22h. No entanto, o corpo dela foi encontrado jogado em uma valeta, de um matagal, da rua das Orquídeas.

Segundo a Polícia, Bruna estava com uma corrente enrolada no pescoço, presa com um cadeado. O Corpo de Bombeiros esteve no local e retirou o corpo, que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que Bruna é arrastada pelo suspeito em uma moto. Ela foi amarrada pelo pescoço com uma corrente presa na moto do homem e foi levada por cerca de três quadras, até onde foi desovada.

O crime é investigado.

Fonte: João Aguiar | RDNews